1 de fevereiro de 2012

Cruzeiro do Roupa Nova já tem 70% das cabines vendidas

Os integrantes da banda Roupa Nova com o presidente do Grupo Terramar, Rogério Frizzi.

Para comemorar os 30 anos ininterruptos de careira, o Roupa Nova será pela primeira vez protagonista de um cruzeiro marítimo temático. De acordo com Rogério Frizzi, presidente do Grupo Terramar, operadora responsável pelo fretamento do navio, 70% das cabines já foram comercializadas. O roteiro acontece entre os dias 24 e 27 de março no MSC Armonia. 



Para que o navio esteja com 100% de ocupação o mais breve possível, Frizzi aposta na parceria com as agências de viagens. Segundo ele, 50% das vendas dos dois roteiros oferecidos pela operadora são feitas por este canal. “A cada 20 cabines vendidas pelo agente, ele tem uma free. Além disso, o comissionamento é de 12%, revelou. 

Além do cruzeiro do Roupa Nova, a Terramar promove o Cruzeiro do Agnaldo Rayol, que também já tem 70% de ocupação garantida. Frizzo ressaltou que a escolha dos artistas é a chave deste sucesso de vendas. “Este será um cruzeiro com boa música e boa companhia. Pelo perfil do público do Roupa Nova, teremos muitas famílias a bordo”, acredita Frizzi. “Este é o grande diferencial dos nossos temáticos. Não buscamos artistas que estão no seu auge, mas apostamos na segmentação do público. Por isso estamos trazendo artistas de qualidade”, completou. 

A operadora já faz planos para a temporada 2012/2013, quando pretende fretar três navios. Frizzi não confirma as presenças do Roupa Nova e de Agnaldo Rayol, mas garante que o perfil será o mesmo, um voltado para a família e outro para a terceira idade. O terceiro fretamento terá como alvo o público infantil. 

Roupa Nova - Embora o show que será apresentado a bordo seja o mesmo que a banda tem feito nas últimas apresentações, que comemoram os 30 anos do grupo, os fãs do Roupa Nova terão uma série de surpresas durante o roteiro. Quem garante é o guitarrista Kiko, que também confirmou a gravação de um documentário durante o cruzeiro. “Faremos oito números acústicos nas áreas externas do navio”, revelou. 

Kiko disse ainda que mesmo com um palco reduzido em relação às grandes casas de show, a banda não abriu mão da qualidade de som e de luz. “Não fazemos nada pequeno. Teremos os mesmos equipamentos e qualidade que temos nos nossos shows”, afirmou. “Nunca fizemos isso antes, vamos aprender e se for bom, com certeza faremos outras vezes”, completou o baixista Nando.

Fonte: http://www.mercadoeeventos.com.br/site/Noticias/view/80420

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agora quero saber da sua opinião,
Deixe seu comentário!!!